quarta-feira, 25 de março de 2009

Pra você...


Como explicar a delicadeza de proceder com gestos cuidadosos?
Não seria a forma? O contexto? O sentimento?
Poderia existir menos? Não ali, não no que eu posso oferecer.
Por que eu sem muitas vezes esperar ganho tanto!
Quando observo o mundo e os transeuntes me sinto com sorte em ter-te.
Sinto-me leve e despreocupado, ah, que maravilha um grande amor!
Que sorte encontrá-lo!
Saiba, para aqueles que querem amar há um preço a pagar, e uma escolha a fazer.
Mas o amor verdadeiro lança fora todo o medo e se torna forte como a morte, inexplicável como os segredos do coração e da mente fiel a ponto de não querer outro.
Seu amor pra mim é como uma exuberante excitação que somente você me fez sentir.

Amo-te Bruna Mainka!

2 comentários:

Bruna x) disse...

Marcos, pode ser que sim...

Talvez eu seja um oceano de palavras não ditas, um baú cheio de tesouros escondidos, um fundo secreto...

Deve ser. Talvez eu seja um tanto misteriosa – evasiva!
Talvez eu tenha mesmo os espelhos da alma profundos demais. Provavelmente daí tenha surgido essa minha fixação pelas entrelinhas e não pelas palavras propriamente ditas.
Talvez sim.
Mas isso tudo é quase nada.

De fato, o importante é que você (quem pintou de azul o céu outrora gris) sabe me ler de trás pra frente e com as “SADITREVNI SARTEL”. Você, que me ouve sem que eu ao menos diga uma só palavra; escuta meu coração através dos olhos.

Pra você meu bem, não sou mistério.
Pra você sou A M O R e nada mais!

Amo-te Marcos Cheinei

Bruna x) disse...

Já Dizia Nietzsche...

"O que se faz por amor sempre acontece além do bem e do mal."